Início Tecnologia “Mais que olhar para a tecnologia, é preciso olhar para a mudança...

“Mais que olhar para a tecnologia, é preciso olhar para a mudança brutal de comportamento provocada por ela”, alerta especialista em inovação em evento da ACAV

Arthur Igreja falou sobre velocidade da nova era e impactos das mudanças tecnológicas para empresas no 12° Simpósio Técnico de Avicultura

Há três décadas, uma pessoa de 60 anos estava no final da vida e produtos e carreiras duravam trinta anos. Hoje, um profissional de 60 anos está longe de se aposentar e um novo modelo de celular dura meses. Há onze anos a Apple unia o celular e a internet ao criar o smartphone. Hoje, é impensável a vida sem ele. Em novembro de 2017, a Uber começou a falar em drone para transporte individual. Neste ano, São Paulo foi anunciada como a terceira cidade a receber os testes do equipamento. Com uma palestra recheada de exemplos como esses, o especialista em inovação Arthur Igreja falou sobre os impactos da velocidade das mudanças e das tecnologias para as pessoas e para as empresas no 12º Simpósio Técnico de Incubação, Matrizes de Corte e Nutrição, nesta quinta-feira, em Florianópolis. O evento é organizado pela Associação Catarinense de Avicultura (ACAV).

A partir do século 18, com algumas inovações como o motor a vapor e a eletricidade, levou a renda per capita mundial de 600 dólares para 2 mil dólares em 150 anos. A partir da criação da internet, saímos de 2 mil dólares para 15 mil dólares per capita em apenas 15 anos. Não bastasse isso para alertar sobre a urgência em se falar em inovação, na última semana, as duas empresas mais valiosas do mundo, Apple e Amazon, superaram o PIB do Brasil. “Isso é um recado forte: ou você inova ou não vai gerar tanta riqueza”, disse Arthur, que é sócio da plataforma AAA e palestrante da Rock in Rio Academy.

Mas, diferentemente do que o senso comum pode sugerir, a inovação não está necessariamente na tecnologia. “As pessoas têm focado erroneamente em tecnologia. A grande mudança não é tecnológica, é a mudança que a tecnologia causa no comportamento dos seres humanos. Antes, a gente viajava para ir em certos lugares, hoje, chegamos lá e ficamos de costas”, disse, em uma referência às selfies.

Em outro exemplo surpreendente, o especialista mostrou que o crescimento de vendas das marcas de luxo nas camadas mais jovens da população está ligado à mudança comportamental da tecnologia. Em países mais tolerantes com práticas de devolução de mercadoria, os mais jovens não passaram somente a consumir mais marcas caras, mas a comprar para em seguida devolver, tudo em nome de uma foto nova no Instagram. “Por que a Ambev comprou uma cervejaria artesanal? Você já viu alguém pegando uma Schin para fazer uma selfie?”

Apesar de tantas mudanças – e tão velozes –, Arthur explicou que “não é para ninguém se sentir um fóssil” e que nenhuma empresa vai entrar em colapso de uma hora para outra.  “Não vai ter carne de frango sintética amanhã cedo. Calma. Se você é fornecedor, o grande segredo, além de ter produtos bons, é melhorar a interface com o cliente para não gerar atrito”, disse. “Todo mundo gosta do Netflix porque ele não te aborrece: você não precisa pegar o carro, ir até uma locadora, preencher uma ficha. O grande lance hoje é saber economizar energia das pessoas, reduzir esse atrito”.

O especialista também deu um conselho aos empresários que reclamam da falta de tempo para inovar. “O grande uso de tecnologia tem que estar na parte gerencial para nos liberar tempo para olhar para o usuário final. Nosso principal sistema de gestão ainda é o Excel, se não for o caderninho”. A lição é que a inovação se concentre em relacionamentos triviais e burocráticos para que seja liberado tempo para aqueles relacionamentos não triviais, que são insubstituíveis. “Eu posso sair daqui e bater um papo com alguém sobre gestão de inovação, isso é uma coisa que o Google não entrega”, disse. “Inovar é ter mais tempo para sentar e tomar café”.

 

 

 

 

 

Mais Populares

Entrega de diagnóstico da cidade de Lages marca primeira etapa do Criaticidade, projeto que pretende ressignificar a região

Movimento que busca uma marca com valor para a região de Lages, e que reúne frentes multisciplinares de entidades públicas e privadas, teve sua...

Após equipe crescer 200% em 4 anos, HostGator lança campanha de recrutamento

Objetivo da provedora mundial de hospedagem de sites é formar um banco de talentos com pelo menos 2.000 profissionais. Novas vagas para o escritório...

Perini Business Park lança nesta terça-feira, 23 de julho, o Perini City Lab

Kick-off da iniciativa irá ocorrer durante o Smart City Business Brazil 2019, em São Paulo, e será marcado pela assinatura de um memorando de...

Tarifa Rural: Produtor rural deve recadastrar unidades consumidoras até o fim deste ano

Faesc orienta produtor rural a atualizar informações junto a Celesc A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) orienta aos produtores...

ADVB/SC concedeu o Prêmio Empresa Cidadã para 15 organizações de Santa Catarina

A premiação foi realizada nesta quinta-feira (18), na FIESC, em Florianópolis.As empresas vencedoras do Prêmio Empresa Cidadã 2019, promovido pela Associação dos Dirigentes de...