Advogada aborda reflexos da Blockchain no mundo empresarial

Profissionais do ramo e, principalmente, advogados corporativos, estão de olho nas possibilidades que a rede traz

As mudanças na área empresarial são contínuas e a rede Blockchain, apesar dos seus mais de dez anos de criação, ainda é um desafio para esse setor. Por isso, profissionais do ramo e, principalmente, advogados corporativos, estão de olho nas possibilidades que a rede traz.

A advogada Izabela Rücker Curi Bertoncello, sócia-fundadora do escritório Rücker Curi, que participará da primeira edição do evento Blockchain Connect nos dias 7 e 8 de novembro, explica que identificar as potencialidades dessa tecnologia deve ser busca constante dos empresários.

“Vemos o crescimento de demandas de corporações dos mais variados setores por tecnologias mais seguras e que otimizem seus processos. O uso de smart contracts, os conhecidos contratos eletrônicos inteligentes, por exemplo, têm se popularizado entre as empresas e já é possível ver o reflexo disso em redução de custos, agilidade e maior garantia em negociações. Isso é resultado do aprimoramento possibilitado pela Blockchain. Portanto, é crucial que este passo seja dado e que a movimentação em torno do tema seja contínua”, comenta.

Membro da Comissão de Inovação e Gestão da OAB/PR e integrante da MEX Brasil para mulheres executivas e empreendedoras, Izabela mediará palestras com temáticas focadas na discussão dos reflexos da Blockchain em âmbito internacional, da participação das mulheres na utilização da tecnologia e como o meio jurídico pode se beneficiar.

O Connect Blockchain será realizado na FAE Business School, em Curitiba, e terá duração de dois dias com reuniões entre empresários para novos negócios, apresentação de casos de sucesso no uso da rede Blockchain e workshops e palestras com discussões sobre como é possível levar a tecnologia para outro nível.

Sobre IZABELA RÜCKER CURI BERTONCELO

É sócia-fundadora do escritório Rücker Curi e atua na área do Direito Empresarial. É especialista em contratos empresariais pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e mestre em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Membro da Comissão de Inovação e Gestão da OAB/PR, coordena o grupo permanente de discussão “Startups e a Liberdade Econômica” e é julgadora do Tribunal de Ética e Disciplina da instituição. Também faz parte do MEX Brasil, para mulheres empreendedoras e executivas, e do Instituto dos Advogados do Paraná (IAPPR), no qual foi conselheira fiscal entre 2017 e 2018, além de integrar o Instituto Brasileiro de Direito Processual.

Recentemente, aprimorou-se em Negociação 3D pela Harvard Law School, nos Estados Unidos. Em 2016, foi finalista do Prêmio Jabuti na categoria Melhor Livro de Economia, Administração, Negócios e Direito, pela obra: Reforma do Judiciário, Câmara Brasileira do Livro.

-> Para mais contéudos sobre empreendedorismo na região CLIQUE AQUI <-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui