Sinalização para condomínios deve atender às normas de regulamentação

Placas de sinalização são tão necessárias em condomínios quanto em qualquer outro lugar, ainda mais porque se trata de espaço destinado à habitação, por isso, placas são fundamentais para garantir a segurança e bem-estar de todos os moradores e demais usuários.

Ralph Chezzi, responsável pela Bump Comunicação Visual, especializada também em sinalização de segurança, explica que a norma regulamentadora NR26 reúne algumas diretrizes como cores e formatos específicos para cada tipo de sinalização.

“Assim como em qualquer outro segmento, a sinalização para condomínios tem algumas regras, por isso, não basta adquirir placas aleatórias e inseri-las em quaisquer ambientes. É necessário que os responsáveis pelo projeto de construção do condomínio procurem por uma empresa credenciada e especializada na fabricação das placas com indicações de acordo com cada local”, acrescenta.

Sinalização para condomínios residenciais – As mais utilizadas

Saída de emergência – Em locais compartilhados como é o caso dos condomínios residenciais, é importante que se tenha saídas de emergência. Mas precisam ser devidamente sinalizadas, portanto, placas com indicação específica precisam estar presentes em locais estratégicos, garantindo a visibilidade a todos que tiverem acesso ao local.

Escadas de incêndio – Devem ser devidamente sinalizadas, assim como no caso das saídas de emergência, de maneira que as pessoas consigam visualizar facilmente as placas de sinalização.

Aliás, no que se refere ao combate a incêndios, é fundamental que o condomínio tenha a certificação da ABNT NBR 13.434, que impõe a utilização das placas de sinalização específicas. Assim como a sinalização para incêndios, a utilização da sinalização fotoluminescente também deve atender à mesma NBR.

Proibido Fumar – Em determinadas áreas do condomínio residencial, conforme a Lei é preciso que haja a indicação de que é proibido fumar. Esse tipo de sinalização para condomínios também é importante para reforçar as normas já existentes por parte da administração do local.

Elevadores – É preciso que tenham placas de aviso, além disso, é fundamental que dentro dos elevadores haja placas específicas como para evitar acidentes.

Piscinas – Também faz parte da sinalização para condomínios a área de lazer e piscinas. Toda a região precisa ser estrategicamente sinalizada por meio de placas, murais de avisos, etc. Além disso, a sinalização é fundamental para evitar acidentes.

Acessibilidade – É preciso atender às normas de inclusão e acessibilidade, os espaços no condomínio que são acessíveis a cadeirantes precisam ser devidamente sinalizados. Além disso, é preciso pensar nos deficientes visuais e pessoas com baixa visão, por isso, a sinalização tátil, sonora e em braile são essenciais.

O piso tátil precisa ser instalado na entrada, próximo às escadas, corrimãos e elevadores.

Trânsito – Outra sinalização para condomínios primordial é referente ao trânsito no local, já que nesses espaços interagem motoristas e pedestres. Todas as placas precisam atender às normas do Código de Trânsito Brasileiro. É fundamental que lugares em que é proibido estacionar sejam devidamente sinalizados, assim como a entrada e saída de veículos.

Indicação de que o ambiente tem câmeras – Outra sinalização importante são as placas que identificam que o ambiente está sendo filmado. Essa é uma exigência do Decreto 43.236/2003 e da Lei Municipal 13. 541/2003.

Reforça as condutas e normas apresentadas pelo síndico – A sinalização para condomínios também é importante para mostrar que as instalações do local estão de acordo com a Lei. Além disso, frisam para os moradores e demais usuários do ambiente as regras para a boa convivência no espaço.

Coleta Seletiva – Grande parte dos projetos residenciais já engloba práticas sustentáveis em sua concepção, sendo assim, placas de coleta seletiva também são importantes para garantir a qualidade de vida dos moradores.

“O projeto de sinalização para condomínios precisa garantir a eficiência, clareza e objetividade na comunicação visual. Vale sempre ressaltar que a sinalização de um ambiente residencial precisa atender a todos os requisitos e normas previstos nas regulamentações pertinentes”, finaliza.

-> Para mais contéudos sobre empreendedorismo na região CLIQUE AQUI <-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui