Vagas no novo mercado financeiro atraem brasileiros para carreira na área de investimentos

O mercado nunca esteve tão aquecido para os profissionais especialistas em investimentos. Que o diga a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), que anunciou nesta semana que realizará, pela primeira vez na história em um mês de janeiro, o exame para emissão da  Certificação de Especialista em Investimentos (CEA).

No comunicado, a associação informou que devido o aumento no número de brasileiros em busca da certificação (pré-requisito para atuar como consultor de investimentos em instituições financeiras ou como planejador financeiro autônomo), as provas acontecerão quinzenalmente e já estão com as datas marcadas para o calendário 2020. A primeira acontecerá em 14 de janeiro.

Na outra ponta, fintechs, gestoras, bancos digitais e empresas de pagamento (Nubank, XP Investimentos, Easynvest, Banco Inter, entre outras) ofertam juntas cerca de 1,5 mil vagas no chamado novo mercado financeiro – um oceano de oportunidades, segundo o economista Fabio Louzada, CEO da startup Eu Me Banco.

“A profissão de assessor de investimentos é uma das mais promissoras da atualidade. O mercado está passando por uma importante fase de profissionalização, prova disso é o sucesso de projetos como a Comunidade Pi, que prepara especialistas para atuar na área de investimentos desde a certificação, passando pelas questões  práticas, capacitação para entrevistas e entrada no mercado de trabalho”, contextualiza Louzada, profissional com maior número de certificações no Brasil.

A Comunidade Pi, criada no início de outubro, atraiu centenas de pessoas interessadas em dar um upgrade na carreira e se tornar especialistas em investimentos. Na primeira abertura de vagas, 104 pessoas se inscreveram e menos 48 horas – e outras 1 mil se cadastraram na lista de espera. Entre 31 de outubro e 05 de novembro, vagas limitadas foram abertas para uma nova turma com um total de 116 participantes.

Brasileiro investidor

Os brasileiros estão mais dispostos a investir, porém, para fazê-lo com segurança, o papel do assessor de investimentos é fundamental. “A demanda por profissionais qualificados, com expertise para analisar cenários e indicar os produtos certos para cada perfil de investidor não para de crescer. Educação financeira nunca esteve tão presente nos bate-papos, indicando uma revolução na forma como o brasileiro se relaciona com seus investimentos”, conclui o economista.

-> Para mais contéudos sobre empreendedorismo na região CLIQUE AQUI <-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui