Tecnologia X Privacidade: A nova onda da precisão dos dados

Artigo por Por D.J. Castro – Nexia Branding.

Vivemos em uma era em que os dados sobre as pessoas estão cada vez mais disponíveis e acessíveis. O caso da Cambridge Analytica, que conseguiu obter dados suficientes para conseguir mapear as tendências políticas de milhões de pessoas e ganhar eleições como o BREXIT e a Presidência dos Estados Unidos, mostrou como essa capacidade pode ser utilizada.

Agora imagine esse nível de precisão de dados elevada à décima potência. Essa é a nova onda de ultra-precisão que está surgindo e que vai transformar a maneira como várias indústrias funcionam, e mudar ainda mais o modo como as pessoas se relacionam com a tecnologia.

Precisão é um termo que significa avanço tecnológico e soluções profundamente personalizadas. O termo científico “precisão” normalmente está associado às áreas médicas e de saúde, mas agora foi incorporado aos mais diversos setores, bem-estar, nutrição, estética, performance humana, entretenimento, marketing.

O conceito de Precisão está alinhado com a ideia de Personalização Profunda. No cenário da tecnologia aplicada ao marketing, se refere à captura de dados cada vez mais detalhados de cada pessoa do planeta, para mapear, entender, prever e até direcionar gostos, intenções, necessidades a ações.

Do ponto de vista semântico, “Precisão” está tomando o caminho de “vegano” e “sem glúten”, tornando-se um identificador que vai ser livremente aplicado a novos conceitos, produtos ou serviços. Veremos em breve marcas e empresas se autodenominando “nutrição de precisão”, “estética de precisão”, etc.

Às vezes a ciência está à frente dos consumidores. Os consumidores impulsionam o desenvolvimento da ciência. A nova era da Precisão vai se desenvolver em várias frentes, envolvendo indústrias como: Biotecnologia, Medicina, Bem estar, Estética, Nutrição, Comércio, Moda, Infraestrutura e Design de espaços públicos e até a Performance Humana.

A união de inteligência artificial, sensores, dispositivos de vestir (wearables), reconhecimento de emoções, reconhecimento facial, reconhecimento por DNA, abre um universo de possibilidades antes inimagináveis para a criação de novas tecnologias para a prevenção, tratamento e eliminação de doenças.

Biodata – a nova fronteira do século XXI

A capacidade de captar um volume cada vez maior de dados biológicos de uma pessoa cria condições para produzir remédios, tratamentos, equipamentos perfeitamente ajustados à demanda do indivíduo para ter uma cura mais rápida.

Mais de 50% das pessoas estão dispostas a pagar um premium de 20% ou mais por produto e serviços baseados no DNA. Planos de perda de peso, suplementos alimentares, produtos dermatológicos, programas de fitness, cuidados com o cabelo e muito mais. Há uma demanda latente por serviços que se baseiem na ultra-personalização para obter resultados mais efetivos. Quem dominar esta nova tecnologia vai sair na frente e conquistar um novo mercado gigantesco.

Questões estratégicas fundamentais relacionadas à Indústria da Precisão

É absolutamente transformadora e as oportunidades abertas por essa nova linha de desenvolvimento tecnológico são gigantescas, e devem ser levadas em consideração por qualquer empresa de tecnologia. A Biologia vai impulsionar a inovação no século e a capacidade de evoluir o desenvolvimento biológico vai ser o grande desafio desta era.

Custos decrescentes tornarão as tecnologias de precisão cada vez mais acessíveis, até se tornarem um direito humano. As leis de proteção aos consumidores serão aprimoradas, e as empresas precisam antever e se preparar para as mudanças. Personalização profunda é crítica para os negócios, pois os consumidores vão se acostumar e exigir cada vez mais experiências ultra-personalizadas.

A capacidade tecnológica de ler e interpretar emoções humanas vai criar oportunidades sem precedentes. Vidas mais longas vão transformar modelos de negócios. Imagine seus clientes vivendo 120 anos na média? Como seus planos estratégicos devem se adaptar?

2030 – A perspectiva disruptiva no futuro próximo

É previsto que em 2030 a era da precisão esteja totalmente implementada, com empresas e consumidores acostumados com essa nova realidade. 4 serão revolucionadas por essa nova abordagem tecnológica: bem estar, comércio, espaços coletivos e performance humana. A mudança será ultra acelerada, criando oportunidades inimagináveis para as empresas que souberem surfar essa nova onda. Onde você estará nessa nova história?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui