Desafios no uso da tecnologia para inteligência corporativa

Por Adriano Dias, Executivo de Negócios Estratégicos na Dígitro Tecnologia

 

A inteligência aplicada ao mercado, para levantar informações e gerar valor no ambiente corporativo, está ganhando cada vez mais atenção. De acordo com a pesquisa The Global Review of Data-Driven Marketing and Advertising, o uso da análise de dados que sejam do interesse da organização é essencial para orientar o planejamento estratégico das ações, em especial do marketing e do mercado de atuação do negócio.

Mas é preciso salientar algumas questões, sobretudo quando se fala sobre tecnologia para inteligência. É fundamental ter em mente que operar inteligência é mais complexo que utilizar um sistema transacional, assim como pilotar um avião é mais complexo do que dirigir um carro.

Ambos são sistemas importantes para as corporações, mas os Sistemas de Inteligência, também conhecidos como Sistemas Baseados em Conhecimento (SBC), exigem o uso de ferramentas mais complexas na operação, a fim de que as melhores inferências sejam extraídas para alcançar resultados concretos, em termos de recomendações de decisões.

Atualmente, muitas empresas desejam usufruir dos benefícios que a inteligência corporativa gera e já tem gerado, de longa data, na esfera pública, sobretudo nos segmentos de Segurança e Defesa. Mas o desafio é entender que nem toda organização possui maturidade e investimentos financeiros para, além de possuir tecnologia de ponta, manter um analista de inteligência ou uma equipe deles.

É esse profissional que irá gerar valor sobre as informações tratadas e disponibilizadas, por meio de inferências explicitadas em representações gráficas de síntese e documentos apropriados.

Em contrapartida, embora uma parcela das grandes empresas enxergue valor na inteligência corporativa, também concentra o foco no custo, donde se percebe a dicotomia atualmente vivenciada.

Desde analisar concorrentes, compreender quem são os potenciais mercados e públicos a serem prospectados, entender o perfil de clientes e parceiros relacionados ao negócio e analisar tendências, tudo isso é possível utilizando tecnologia que irá acessar bases de dados públicas e internas que geram informações. Após interpretadas por especialistas, elas são utilizadas na tomada de decisão.

A tendência do mercado é ampliar o uso da inteligência como um serviço orientado a resultados, o que exigirá oferta de tecnologia somada ao serviço de análise, sobretudo para as pequenas e médias empresas onde os custos dessa atividade são impactantes.

Fato é que a adoção da tecnologia de inteligência gera conhecimento e, por conseguinte, valor. É a partir dos dados coletados com o auxílio da tecnologia, somado aos esforços aplicados por analistas de informação, que será possível validar estratégias, analisar mercados e aprimorar processos.

-> Para mais contéudos sobre empreendedorismo na região CLIQUE AQUI <-

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui