Como a ciência de dados pode auxiliar sua empresa

Entenda como essa tecnologia pode melhorar os resultados do seu negócio.

A procura por técnicas, práticas e métodos para obter melhorias nas empresas é constante, já que elas precisam pensar em seu desenvolvimento para que se mantenham em uma boa posição perante a concorrência do mercado.

Entre tantas tecnologias disponíveis atualmente, uma que merece destaque neste sentido é a ciência de dados, com imenso potencial e capacidade de proporcionar resultados melhores já a curto prazo.

Vamos entender qual é sua definição, quão importante é sua participação no mercado e, posteriormente, o que sua companhia pode fazer para se beneficiar.

O que é ciência de dados?

É um campo multidisciplinar que usa métodos científicos, processos, sistemas e algoritmos para ser capaz de extrair conhecimento e insights relevantes a partir de dados, sejam eles estruturados ou não.

O conceito da ciência de dados, também chamado de Data Science, é o mesmo da mineração de dados e do Big Data: usar hardwares, sistemas de programação e algoritmos poderosos para solucionar problemas.

 

As técnicas e teorias utilizadas para a área derivam de matemática, estatística, ciência da computação e ciência da informação, as quais devem ser aplicadas em conjunto para a obtenção de resultados satisfatórios.

 

O termo vem sendo usado frequentemente nos últimos 30 anos, mas sua consolidação é mais recente. Historicamente, ele foi utilizado como sinônimo de ciência da computação no ano de 1960 pelo cientista dinamarquês Peter Naur.

 

Quanto à definição moderna, o início se deu durante a segunda edição do “Japanese-French Statistics Symposium”, organizado na Universidade de Montpellier II, na França, quando os participantes reconheceram a necessidade do surgimento de uma disciplina focada em dados de várias origens, dimensões, estruturas e tipos.

 

Desde então, a área se desenvolveu massivamente até atingir o estágio de hoje, em que é uma realidade para companhias de diferentes portes e segmentos, a qual pode demandar um investimento considerável, embora os potenciais resultados sejam fantásticos.

 

Quão forte é a ciência de dados no mercado?

 

Muito, o que pode ser comprovado pelas seguintes estatísticas, entre outras disponíveis sobre o tema, acompanhadas de suas respectivas fontes:

 

  • A taxa de crescimento anual composta (CAGR ou Compound Annual Growth Rate) do mercado de plataformas de ciência de dados é estimada a superar 28,9% de 2019 a 2025 (MarketWatch).

 

  • O mercado global de plataformas de Data Science deve crescer de US$ 19,58 bilhões em 2016 para US$ 101,37 bilhões em 2021, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 38,9% entre 2016 e 2021 (MarketsandMarkets).

 

  • A receita do mercado global de plataformas de Data Science é estimada a aumentar em 7,4 vezes de 2017 a 2023, graças às maiores despesas em soluções e serviços de ciência de dados (Allied Market Research).

 

  • O mercado global de plataformas de ciência de dados movimentou US$ 19,75 bilhões em 2016 e estima-se atingir uma receita de US$ 128,21 bilhões até 2022, com uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 36,5% no período citado (Stratistics MRC).

 

Os números variam de acordo com cada estimativa e pesquisa, mas fica evidente que essa é uma área que apresenta um crescimento massivo, o que deve se manter por muito tempo.

 

Como a ciência de dados funciona?

 

Depois de entender a origem dessa área e seu potencial no mercado, ainda resta a dúvida de como ela funciona, cuja compreensão provavelmente despertará o interesse da adoção dessa tecnologia por parte da sua empresa.

 

Em termos gerais, sua finalidade é a de analisar dados para que eles sejam transformados em informações relevantes e que possam ser utilizadas pela companhia da maneira desejada.

 

De acordo com o livro “Doing Data Science: Straight Talk From the Frontline”, de Cathy O’Neil e Rachel Schutt, o cientista de dados deve ser um profissional que sabe como extrair significado de dados e interpretá-los, o que demanda ferramentas e métodos estatísticos, aprendizado de máquinas e também o fato de ser humano.

 

O livro também fala             que é preciso coletar e limpar dados, que nunca estão limpos, o que requer persistência, estatísticas e habilidades de engenharia de software, já que sua atuação está diretamente ligada à tecnologia.

 

Os dados podem ser provenientes do uso de redes sociais, motores de busca, navegação em sites, plataformas de streaming e, teoricamente, todas as outras ferramentas e sistemas que coletem dados sobre os usuários.

 

O Google, por exemplo, oferece resultados personalizados mediante as pesquisas de cada usuário conforme as páginas que ele costuma acessar, ao passo que o Facebook e o Instagram oferecem conteúdos voltados aos interesses que os usuários demonstram em suas redes sociais.

 

O mesmo também se aplica às recomendações de filmes do Netflix, às sugestões de músicas do Spotify e aos produtos exibidos para os clientes da Amazon, entre tantas outras ferramentas, sites e sistemas que utilizam a ciência de dados em prol de uma melhor experiência do usuário.

 

Como a Data Science pode ser aplicada em sua empresa?

 

Os exemplos citados são de alguns dos maiores players do mercado em suas respectivas áreas, mas isso não significa que a ciência de dados se restrinja a elas, pelo contrário.

 

Sua aplicação pode ser feita com os seguintes objetivos:

 

  • Ajudar na tomada de melhores decisões por parte dos diretores e gestores;

 

  • Identificar tendências e comportamentos de mercado para se adequar a eles e ter vantagens competitivas;

 

  • Desenvolver planos de ação com alto potencial de geração de resultados e baixo risco;

 

  • Validação de decisões;

 

  • Seleção do público-alvo ideal para cada estratégia e iniciativa de marketing da empresa;

 

  • Facilitação do processo de recrutamento e seleção, de modo que os candidatos escolhidos estejam alinhados com os objetivos da empresa.

 

Por se tratar de uma tecnologia prática e versátil, ela pode ser aplicada por empresas de diferentes portes e segmentos, as quais estarão à frente da concorrência e, assim, poderão estabelecer um lugar de sucesso no mercado.

 

Para tal, basta procurar por serviços e soluções de ciência de dados confiáveis, os quais demandam um certo investimento, mas podem proporcionar um excelente retorno já a curto prazo.

 

Com uma ampla gama de possíveis aplicações, da escolha de público para estratégias de marketing à coleta de dados para consultoria em telecom, a tendência é de que a Data Science cresça com o passar do tempo e, assim, se incorpore ao nosso cotidiano ainda em maior proporção do que vemos hoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui