Produção de peixes cresce no Estado catarinense

Piscicultura é fonte de renda para mais de 30 mil produtores rurais em SC.

A produção de peixe cresceu de forma significativa em Santa Catarina. A piscicultura é fonte de renda para mais de 30 mil produtores rurais. De acordo com o levantamento realizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), em 2018 a produção do Estado chegou a 47,9 mil toneladas, representando um aumento de 10,6% relativo ao ano anterior.

Para expandir a atividade pesqueira, o Serviço Nacional de Aprendizagem (Senar), órgão vinculado à Federação da Agricultura do Estado de Santa Catarina (Faesc), atende a cadeia produtiva da piscicultura com o objetivo de proporcionar o aumento da produção, a evolução do nível de gestão e fomentar a renda líquida das propriedades rurais catarinenses.

Em 2019, as ações foram realizadas, por meio do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), com o apoio dos Sindicatos Rurais de Jacinto Machado, Benedito Novo e Irineópolis. Os municípios de Turvo, Morro Grande, Jacinto Machado, São Lourenço do Oeste, Sombrio, Benedito Novo, Apiuna, Doutor Pedrinho, Rio dos Cedros Indaial Timbó, Ascurra, Rodeio, Porto União e Irineópolis foram contemplados pelo programa.

A coordenadora de assistência técnica e gerencial, Paula Araújo Dias Coimbra Nunes, ressaltou que desde 2016 o programa atendeu 130 piscicultores. “O objetivo foi estimular uma piscicultura com melhor qualidade técnica e gerencial gerando o aumento da produção e da rentabilidade, além de preparar os produtores para as necessidades do mercado”, explicou.

OFICINA TÉCNICA

Entre as atividades promovidas pelo ATeG estão as oficinas técnicas.  De acordo com o superintendente do Senar/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, as oficinas técnicas são fundamentais para aprimorar o conhecimento e aumentar a produtividade. “Qualificar a produção e desenvolver a gestão e recursos da propriedade são objetivos das capacitações, sempre visando bons resultados”, explicou.

Recentemente, 25 produtores rurais reuniram-se na propriedade de Etwin Roeder, em Benedito Novo, e foram contemplados com quatro palestras: Qualidade de Água na Piscicultura, Alevinagem, Aeração e Nutrição.

O ATeG

A Assistência Técnica e Gerencial é um processo educativo de caráter continuado que visa atender a produtores rurais por meio de uma metodologia fundamentada em ações de diagnóstico, planejamento, adequação tecnológica, formação profissional do produtor e análise de resultados, de forma a possibilitar a disseminação de tecnologias associadas à consultoria gerencial. “As propriedades são assistidas em Santa Catarina por um período de dois anos desde gestão, manejo adequado, melhoria da alimentação, das instalações, nutrição e qualidade do produto, visando completar o cenário rural”, concluiu o presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui