Programa radiofônico ‘Campo das Artes’ destaca manifestações culturais rurais

Você é amante de expressões culturais regionais rurais, como o caipira ou o sertanejo? Quer conhecer ou se aprofundar na riqueza artística do campo, para além de estereótipos e clichês?

Então, comece a acompanhar o programa radiofônico ‘Campo das Artes’ e descubra a diversidade das expressões culturais provenientes do meio rural.

O programa semanal, concebido e apresentado pelo jornalista e radialista Jorge Vasconcellos, será inaugurado no dia 15 de maio, com transmissão sempre às quartas-feiras, das 17h às 18h.

A transmissão ocorrerá pelo site eocanal.net, criado pelo radialista Cacá Mendes, que é o responsável pela estética sonora do programa.

Por meio de entrevistas com especialistas, artistas e produtores culturais, serão destrinchadas as expressões artísticas que acontecem no campo: literatura, cinema, escultura, música, pintura, teatro, dança, fotografia, entre outras.

Uma iniciativa pioneira

Para  Vasconcellos, a iniciativa consiste em uma experiência inédita de abordar essas experiências artísticas da cultura rural de modo abrangente, destacando a relevância de todas elas.

“Entendemos que Campo das Artes é uma iniciativa pioneira de olhar as ações culturais vinculadas ao campo de forma global e sistemática, ressaltando, ao mesmo tempo, suas singularidades”, diz.

“Além de um tradicional programa de rádio, enxergamos no Campo das Artes um continente de possibilidades de estudos, pesquisas e ações inovadoras de âmbito cultural”, analisa.

Como surgiu?

O projeto Campo das Artes surgiu, ainda como esboço, entre 2011 e 2012, quando Vasconcellos atuava na assessoria de imprensa da reitoria da Universidade de São Paulo.

Na época, ao travar contato com estudos de professores proeminentes no âmbito das práticas agrícolas, o jornalista intuiu que havia matéria interessante para refletir sobre os assuntos culturais identificados com o campo.

“Com acesso mais qualificado de informações sobre o mundo agro, percebi que havia um descompasso entre os avanços do setor e a percepção social e pública das manifestações de cultura advindas do ambiente rural”, explica Vasconcellos.

“O que a mídia cobria de maneira geral e sistemática restringia-se, geralmente, à música popular, em vertentes caipira e sertaneja”, continua.

Por isso, o interesse seria o de evidenciar a multiplicidade da cultura rural em suas diversas expressões. Mas o projeto custou tomar forma e caminho concretos.

Foi então que Vasconcellos retomou contato com Mendes, seu amigo e parceiro de trabalho, para dar, enfim, o pontapé inicial na ideia.

Em 2018, com o apoio da Unibes Cultural, o programa pôde ser concretizado e já conta com programação extensa. Fique ligado e acompanhe!

UNIBES CULTURAL

Rua Oscar Freire, 2.500 (ao lado da estação Sumaré do metrô, na Linha 2-Verde) | Sumaré | São Paulo | Telefone: (11) 3065-4333

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui