O mercado de Tecnologia da Informação acaba de anunciar um dos maiores movimentos de M&A dos últimos anos. Trata-se da compra da Mega Sistemas Corporativos, desenvolvedora brasileira de softwares de gestão empresarial com 30 anos de mercado, que foi concluída na última sexta-feira (14) pela Senior Sistemas, especialista em sistemas de gestão que atua em diversos setores.

O negócio começou a ser estruturado em 2016, quando Eduardo Bomfim, fundador e CEO da Vaxel, apresentou sua tese de consolidação à Mega. “Investimos em empresas para torná-las ainda melhores e mais atraentes ao mercado. É motivo de orgulho fazer parte da história da Mega neste sentido. Significa que fizemos um bom trabalho unindo as duas companhias”, comemora Eduardo Bomfim, CEO da Vaxel, que representou a Mega em centenas de reuniões que ocorreram durante aproximadamente dois anos de negociação.

De acordo com o empresário, um dos principais desafios das empresas em momentos como este é o aspecto cultural e, na maioria dos casos, é necessário um alinhamento de visões e perspectivas com todos os stakeholders, especialmente os acionistas. “Até a chegada do Eduardo na Mega em 2016, nunca havíamos cogitado a hipótese de venda, mas a visão de fazermos parte de algo maior foi determinante para a decisão de nos unirmos à Senior”, declara Paulo Bittencourt, fundador da Mega e acionista da Senior.

“Essa transação é um verdadeiro divisor de águas na história da indústria de software para gestão empresarial, em especial, ao segmento das PMEs”, avalia Bomfim.

Para fomentar investimentos

A Vaxel também participa de um fundo de investimentos, o Vaxel One, criado no Canadá, para investir em fabricantes de software para gestão empresarial (ERP). “Há espaço no setor e acreditamos que ele caminha para um movimento natural de consolidação”, afirma Eduardo Bomfim.

Segundo o empresário, existe um nicho de organizações brasileiras de software, principalmente de médio porte, suficientemente maduras e financeiramente atraentes para aquisições. “O principal desafio no processo de consolidação  destas empresas está na integração dos softwares legados, mas é exatamente aí que a Vaxel possui uma vantagem competitiva decisiva, que anunciaremos ainda no primeiro trimestre de 2019”, revela.

Com um target de 250 milhões de dólares, o fundo canadense Vaxel One está em processo de captação de recursos com Family offices norte americanos, europeus e investidores institucionais, dentre eles, o CPPIB, maior fundo de pensão do Canadá.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Informe seu comentário
Informe seu nome