A tecnologia é aliada na hora de impulsionar o comércio de produtos relacionados a esta época do ano

A expectativa para as vendas na Páscoa este ano é positiva. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a estimativa é que as vendas aumentem 1,5% no varejo. Ao todo, os estabelecimentos comerciais devem faturar cerca de R$2,4 bilhões com as vendas de artigos relacionados à Páscoa.

Apesar do indicativo de crescimento, a porcentagem ainda é menor do que a registrada no ano passado. Sendo assim, os comerciantes precisam usar os artifícios que tiverem às mãos para alavancar a comercialização de produtos típicos, como vinhos, peixes, chocolates, bebidas, etc.

A tecnologia pode ser uma grande aliada neste processo. Conheça soluções que ajudam a impulsionar as vendas nesta época do ano.

Exposição de produtos — O trade marketing contribui para uma exposição estratégica dos produtos no ponto de venda (PDV). Com o auxílio da tecnologia, por meio de soluções especializadas como o Agile Promoter, da Involves, os promotores conseguem avaliar a efetividade das ações. “Com base em dados, o Agile revela se o produto está exposto conforme as estratégias traçadas pela empresa, informa quais categorias têm mais saída, ajuda no controle da ruptura e controla a proporção das mercadorias nas prateleiras, entre outras ações. Tudo isso contribui para que o consumidor tenha a melhor experiência possível com a marca em loja, estimulando a compra”, explica Raphael Farinazzo, Group Product Manager da Involves.  

Gestão de loja — Otimizar os custos é estratégico para garantir o sucesso das vendas de páscoa e na hora de calcular os preços todos os gastos devem entrar. Por exemplo, é preciso considerar se haverá a contratação de mais colaboradores para venda ou produção, qual o valor da matéria prima, qual produto precisa de um estoque maior e qual possui baixa procura. Esse monitoramento pode ser realizado através de um bom software, como o Hiper Gestão, desenvolvido pela Hiper, empresa que faz parte da Linx que é especializada em micro e pequeno varejo. Com a ferramenta, é possível automatizar o monitoramento do estoque até a frente de caixa, e identificar com facilidade os pontos de melhora e os gastos do estabelecimento. “Sabemos que o sucesso do empreendedor depende de como ele realiza a gestão da loja, por isso trabalhamos para garantir que ele terá as informações que precisa para crescer”, comenta Tiago Vailati, CEO da Hiper.
Segurança para pequenos estabelecimentos — Cada vez mais cresce a procura por produtos artesanais na Páscoa. Além de, muitas vezes, serem mais saborosos, estes geralmente são uma opção mais barata. Para os pequenos empresários e MEIs que comercializam chocolate na Páscoa, a tecnologia pode auxiliar na gestão das vendas. Aplicativos  estimulam a venda de ponta a ponta. O Asaas, por exemplo, faz a gestão de cobranças, o que diminui a chance do empreendedor ficar sem receber pela venda que fez neste período. “Basta ele se cadastrar no aplicativo, gerar boleto, ou fatura para ser cobrada no cartão de crédito, e deixar que a tecnologia envie a solicitação e cobre o consumidor caso o pagamento não seja identificado”, explica Piero Contezini, CEO da Asaas.  

DEIXE UM COMENTÁRIO

Informe seu comentário
Informe seu nome