Um debate necessário

CIDNEI LUIZ BAROZZI –Presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC)

Os destinos da sociedade e a condução dos negócios públicos devem ser objetos de interesse de todos os cidadãos e não apenas daqueles que foram eleitos ou nomeados para cargos e funções públicas. Todo cidadão verdadeiramente esclarecido se interessa pela política e pelo bom funcionamento da Administração Pública nas esferas do Município, do Estado e da União.

Exatamente com o intuito de contribuir com o processo de aperfeiçoamento do Poder Legislativo Municipal e de outras estruturas estatais, a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) e o Observatório Social de Chapecó (OS) estão mantendo tratativas com autoridades e lideranças locais para propor medidas orientadas para o aumento geral da sua eficiência.

Essas sugestões foram inspiradas, de um lado, pela crescente demanda que o Legislativo Municipal recebe dos cidadãos em geral e das instituições de representação e intermediação social, em particular; e, de outro lado, pela necessidade de tornar sempre mais acessível e transparente a Casa do Povo aos olhos dos contribuintes.

As proposições representam o pensamento médio preponderante nos diversos segmentos da sociedade.

Balizadas pelo bom senso e orientadas pelas boas práticas de gestão, essas medidas objetivam reduzir os gastos públicos em atividades-meio, otimizar os investimentos em obras e serviços, diminuir o tamanho da máquina e obter índices de eficiência com altas taxas de produção e produtividade.

Essas ideias foram apresentadas aos senhores vereadores e à Administração Municipal como contribuição de entidades locais que, no cumprimento de suas atividades institucionais ao longo dos anos, puderam formar uma imagem das aspirações da sociedade.

Tanto a ACIC quanto o Observatório Social – com apoio do Centro Empresarial – esperam que essas propostas sejam oportunamente examinadas pela Câmara de Vereadores e pela Administração do Município, para as devidas e necessárias decisões. Ninguém é dono da verdade, por isso, todas as visões e interpretações devem estar na mesa. Nossa maior cooperação, nesse momento, é exatamente essa: iniciar um debate de alto nível e subordinado aos superiores interesses da coletividade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui